Jornada Nacional de Lutas, Brasília, 24/08/2011

Reunião do Soviet de Petrogrado em 1917

A Revolução Russa: expressão mais avançada de uma onda revolucionária mundial.

Diretas Já

Luta por dias melhores

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

O machismo mata!!!


A Paraíba recebeu, na manhã desta segunda-feira, 13/02, a notícia de mais um crime bárbaro praticado contra mulheres. Na cidade de Queimadas, cidade do interior da Paraíba distante 147 km da capital João Pessoa, nove homens encapuzados invadiram uma casa no centro da cidade onde se realizava uma festa de aniversário e prenderam em um dos quartos seis mulheres e as estupraram, depois de assaltarem vários pertences da casa. Depois, pegaram duas das seis mulheres estupradas, colocaram-nas num carro e as mataram a sangue frio.
Ainda na noite do mesmo dia do crime, as polícias civil e militar prenderam os nove envolvidos no bárbaro crime e começaram a solucionar o caso. Inicialmente, descobriu-se que o dono da casa, Eduardo Pereira dos Santos, irmão do aniversariante Luciano Pereira dos Santos, foi o articulador de toda a bárbarie. A morte das duas mulheres se deu porque uma das duas, no ato do estupro, conseguiu retirar o capuz de um dos bandidos e, assim, viu que o estuprador era o dono da casa, Eduardo. Assim, decidiu-se que ela e sua amiga, que ouviu o relato da amiga, foram julgadas à morte.
Porém, o elemento mais repulsivo, mais repugnante de toda essa história é o motivo pelo qual tudo isso ocorreu: segundo a investigação da polícia, já revelado por vários portais de notícias, os estupros das 6 mulheres teriam acontecidos por conta de um pedido de aniversário de Luciano, irmão do dono da casa onde tudo houve. 
É quase impossível de se acreditar nisso, mas é o que houve. Por causa de um ato machista, de uma perversão sexual, dois irmãos decidiram forjar um assalto à residência de um deles e, assim, montar o cenário da bárbarie. 
Infelizmente, isso revela bem o que uma sociedade machista consegue formar na consciência em boa parte das mentes dos homens.
Que vivemos em uma sociedade machista, isso todos sabemos. Que esta sociedade produz homens que não conseguem, na sua maioria, enxergar as mulheres além de meros objetos sexuais, também sabemos disso. Mas o pior de tudo isso é quando esta sociedade machista produz homens que, além de tudo isso, são também ASSASSINOS de mulheres indefesas. 
Porém, mesmo numa sociedade deste tipo, é possível criarmos um outro tipo de homem. Que consiga enxergar a mulher como um ser humano, com suas particularidades (assim como o homem também possui as suas), e que MERECE ser respeitada por isso. Sabemos que não é fácil, faz parte de um processo, mas é possível sim construir este novo tipo de homem. A educação é parte imprescindível deste processo. 
A sociedade como um todo NÃO pode aceitar mais este tipo de crimes contra a mulher. É preciso REPUDIAR com veemência todo e qualquer crime contra a mulher!!!   

sábado, 4 de fevereiro de 2012

O governo Ricardo Coutinho e o respeito ao povo




O índice de aprovação de um governo se mede por vários fatores. Um deles é o respeito que este governo tem pelo seu povo e, em especial, pelo servidor público que dedica boa parte de seu tempo a trabalhar para que este governo e seu governante tenha sucesso. A depender da forma como o chefe do Poder Executivo trata este povo e este servidor, teremos um Estado mais ou menos eficiente.
E quando este governo não consegue dar um tratamento decente àqueles e àquelas que pretendem ingressar no serviço público? Pois bem, a imagem acima revela um pouco do que ocorreu hoje pela manhã no Lyceu Paraibano, quando uma multidão de homens e mulheres APROVADOS no concurso público promovido pelo governo Ricardo Coutinho para atuar nas escolas públicas de nosso Estado se dirigiram até a escola citada para entregar os seus títulos acadêmicos para definir suas colocações no referido concurso e, assim, serem definitivamente APROVADOS neste concurso.
A foto acima revela o tratamento dispensado pelo governo Ricardo Coutinho aos/às futuros professores/as de nosso Estado. Revela, assim, aquilo que a Paraíba já começa a descobrir; o jeito Ricardo Coutinho de tratar o servidor público. Professores amigos do blogueiro revelaram que ficaram por 3 horas ou mais numa fila para entregar seus títulos a 4 (quatro) funcionários que dentro do Lyceu recebiam estes títulos. Vamos repetir. Mais de 1.000 pessoas entregando os títulos para QUATRO FUNCIONÁRIOS NO LYCEU PARAIBANO recebendo estes documentos. E a dinâmica utilizada pelos "organizadores" deste evento só permitia a entrada de 40 pessoas por vez.
Esse é o governo Ricardo Coutinho. Tratando assim não apenas o servidor público estadual, mas também quem pretende ser. Confira abaixo o vídeo feito por um professor amigo do blogueiro que esteve lá para entregar seus títulos. Não revelarei seu nome pois conhecendo minimamente Ricardo Coutinho e sua tropa como conheço, ele NÃO SERÁ APROVADO em definitivo neste ou em qualquer outro concurso. 



video